4º Lunação de 2018 - Câncer


Hoje temos a lunação (sol e lua no mesmo signo = lua nova) em Câncer e junto um Eclipse. Tecnicamente há uma oposição no céu: de um lado sol e lua no 20º de Câncer e do outro Plutão, 20º de Capricórnio. Portanto este eixo zodiacal Câncer-Capricórnio está muito ativado. Escolhi falar deste aspecto especificamente.

.Já sabemos que Câncer é um signo associado à família, às memórias, ao nosso núcleo, base, raízes e tudo aquilo que nos deixa seguros, protegidos, amparados e pertencentes. Aqui estamos naquele lugar em que buscamos a segurança no campo emocional. Isso pode ser em relação à nossa casa e também na "casa" que carregamos dentro de nós. Neste sentido é muito mais confortável, seguro e garantido ficar no lugar onde já conhecemos e nos sentimos protegidos, seja no aspecto prático da vida ou mesmo no campo das emoções. Aqui podemos lembrar das crianças que precisam desse lugar de afeto, nutrição e proteção e que vai formar a base de sustentação emocional ao longo de sua jornada.

.Tudo muito bom, tudo muito bem. Só que não. A criança cresce, se desenvolve, vira jovem, adulto e precisa ir para o mundo, se lançar na sua jornada pessoal. Mas para isso acontecer é preciso sair do lugar protegido e seguro do lar. Este processo, que é natural da jornada de vida do ser humano, pode ser mais desafiador para uns do que para outros.

.E onde entra o Plutão ou Hades neste processo? Indo para o mito é ele que rapta Perséfone, filha de Deméter-Ceres. Perséfone era a filha adorada da mãezona Deméter, aquela responsável pela fartura na terra. O temível e assustador Hades (Plutão), senhor do submundo ou do mundo dos mortos, rapta a linda e jovem Perséfone, que estava sob a proteção da mãe. É arrancada à força e levada para um outro mundo e lá se transforma em sua mulher e rainha. A mãe Deméter (Ceres) fica desesperada e chantageia até mesmo o poderoso Zeus, deus do Olimpo, para que ele obrigasse Hades-Plutão, seu irmão, a devolver sua amada filhinha.

.Será que Perséfone seria um dia uma mulher-rainha se não fosse o fato de ter sido arrancada à força do mundo seguro e protegido da mãe?

Hades-Plutão está em Capricórnio se apresentando com toda força para o Sol-Lua em Câncer. Pode parecer terrível e assustador quando olhamos de frente para algumas realidades da vida que nos exigem crescimento e amadurecimento, isto desde um nível material, físico até mental e emocional. É da vida que passemos por situações como esta de Perséfone, que num primeiro momento pode parecer horrível mas que no final das contas saímos mais maduros. Eu diria que às vezes só assim é que amadurecemos, porque temos a tendência em permanecer na zona de conforto, no que é seguro e conhecido. E quem disse que crescer não dói?

.Já ouviram falar na dor do crescimento que acontece com algumas crianças? Pois se acontece no corpo físico, porque não aconteceria também nos outros corpos como o mental e o emocional? Crescer dói sim. Dói sair da zona de conforto, se jogar num mundo desconhecido e aparentemente ameaçador. Dói sair da proteção e cuidados dos pais. Num nível emocional também dói quando nos sentimos vulneráveis.

Se optamos em ficar na polaridade canceriana, arriscamos a desenvolver a co-dependência que pode ser no plano material, financeiro e claro no campo emocional. É preciso desenvolver em nós a polaridade de capricórnio, o signo da maturidade, do crescimento, do mundo dos adultos. Todos nós, em algum nível, temos este trabalho a ser desenvolvido, em menor ou maior grau, com menor ou maior desafio. E Plutão-Hades está aí para nos ajudar a encarar esta realidade. Nos amedrontando, nos raptando e também nos catapultando para um outro patamar de consciência.

O problema, se é que se pode chamar assim, é que no momento da "tragédia" e da "dor do rapto" não conseguimos compreender a totalidade da coisa ou do ensinamento. Apenas depois de um bom tempo é que conseguimos ter consciência de que aquela ação de Hades-Plutão foi na realidade um mecanismo da própria vida para nos fazer seguir adiante.

Neste eclipse, a morte, o rapto, a perda, a dor está diante de nós. Que possamos ter consciência de que tudo que nos acontece é parte do nosso caminho para uma elevação dos nossos níveis de consciência. Este eclipse vem para nos dizer que a dor do crescimento faz parte do processo de amadurecimento. Encaremos de frente!

Beijos com carinho.

Destaques

Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon

Tel/Whats: (48) 9 9999-0541