Eclipses de Julho 2019!

Hoje 02/07 às 16:16 o Sol, a Lua e a Terra se alinham no signo de Câncer (10º37’) onde também está o Nodo Norte. Devido à este alinhamento astronômico, por alguns instantes o Sol é obscurecido pela Lua. A este evento damos o nome de Eclipse Solar.

Ainda no mês de Julho, no dia 16 às 18:38, a Lua em sua fase Cheia fará um outro alinhamento com Sol e a Terra, porém no signo oposto ao do Sol, em Capricórnio (24º04’). Mais um alinhamento nos eixos de Nodos Lunares, por isso teremos o Eclipse da Lua. Neste momento, ela que será obscurecida pela sombra da Terra. Não é toda lua nova ou cheia que temos eclipse no céu. Isso só acontece quando Sol Lua e Terra se alinham no eixo chamado de Nodos Lunares, ou Nodo da Lua, ou Cabeça e Cauda do Dragão.


Desde civilizações mais antigas até as mais contemporâneas, os eclipses exercem fascínio sobre nós humanos. Para a Astrologia, que estuda os eventos celestes sob o ponto de vista simbólico, os eclipses possuem uma série de significados e implicações.


Primeiramente podemos pensar no aspecto do alinhamento astronômico/astrológico que acontece no céu. Parece algo banal, pois hoje em dia já sabemos que não há nenhum monstro abocanhando o sol, como a boquinha do pac-man. Por outro lado, perdemos a sensibilidade de perceber eventos particulares desta natureza, como se estivéssemos nos anestesiando num linear padrão de normalidade, onde tudo vira banal, ou normal. Assim vamos perdendo nossa capacidade de encantamento com o céu e, por assim dizer, com a vida aqui na terra. Felizmente estamos aqui, junt@s, a nos encantar pelo céu através da astrologia e também através das lindas imagens e informações preciosas que os astrônomos tem nos presenteado nos últimos tempos.

Dicas práticas para interpretar os eclipses no seu mapa:

> Primeiro é importante verificar o grau em que os Eclipses acontecem. Neste caso, nos graus 10º (dia 02/07) e 24º (dia 16/07) no eixo de signos Câncer-Capricórnio.

(Se você não tem um mapa astrológico, pode gratuitamente fazer no site astro.com, precisará de informações básicas de nascimento: dia-mês-ano-horário e cidade).

> Localize no seu mapa estes graus e verifique se há planetas ou outros pontos próximos. Para isso pode considerar até 3º antes ou depois, ou seja, entre os graus 7º a 13º (eclipse do dia 02) e graus 21º a 27º (eclipse do dia 16) no eixo de signos Câncer ou Capricórnio.

Os assuntos que estes planetas tratam são temáticas do eclipse para refleções. Ex. Marte: estou lutando por aquilo que quero? Sol: estou feliz e animado fazendo o que faço, ando com ânimo pra vida?; Lua: como estão os assuntos ligados à família, casa, ao feminino em mim?

> Verifique também em qual das 12 casas do seu mapa esses eclipses acontecem. As casas astrológicas podem te dar dica de qual área da vida os eclipses estão pedindo alinhamento.


Encontrará facilmente na internet informações sobre o significado das 12 casas astrológicas e a função de cada um dos planetas.

Só neste pequeno exercício de reflexão, pode sair muita coisa.


Câncer e Capricórnio são signos da modalidade cardinal, assim como o eixo de signos de Áries-Libra. Por este motivo, os eclipses também acionam as pessoas que tem planetas neste outro eixo cardinal, pois farão um ângulo tenso de 90º, a quadratura. De qualquer maneira, todos somos acionados em menor ou maior intensidade pelos eclipses. É um chamado coletivo, por assim dizer. Cancerianos e Capricornianos com planetas sendo acionados pelos eclipses podem sentir um pouco mais intenso este momento do que outras.


Eclipses falam de alinhamentos. Às vezes só mesmo o “destino” ou situações externas mais agudas para nos tirar da famosa zona de (des)conforto. Quando o trem corre fora dos trilhos é preciso uma boa sacudida pra voltar a se alinhar. Sentidos são invertidos, a coisa ia para um lado e de repente muda de direção. Situações que estavam por um fio, ou que não tem força/energia de sustentação, podem se desmanchar.


Parece apocalítico? É que nós seres humanos temos uma baita resistência em mudar! Parece que resistimos até a vida nos empurrar para um "abismo". Só depois quando estamos no ar é que as asas começam a bater, ou o mar começa a se abrir para caminharmos em direção à nossa verdadeira essência, propósito ou vida. E aí começa tudo de novo, uma nova jornada, um novo aprendizado, um novo salto evolutivo. Então Eclipses também podem trazer situações e novas oportunidades na vida!


Agora vamos às reflexões do mapa do próprio Eclipse, questões que podemos acrescentar às nossas reflexões. Vou botar mais “caroço nesse angu”.

Este céu do dia 02/07 vem com uma quadratura entre Júpiter e Netuno, ambos angulares, muito fortes neste eclipse. Traduzindo em miúdos, podemos dizer que há como uma bolha de sabão prestes a ser estourada, e quando vê não era nada daquilo que se esperava. Podemos estar alimentando grandes expectativas e o velho “pensamento positivo” diante de situações que não se sustentam, ou pelo menos, não do tamanho que estamos imaginando. Aqui é a porta para as desilusões e desencantamentos. Excesso de otimismo sem uma boa fundação, não se sustenta por muito tempo. A tal “mentira tem perna curta”. Aliás atenção aos enganos, estamos mais sensíveis e quase que acreditando em milagres. Outra questão bastante importante deste aspecto é torno das relações ou relacionamentos, uma vez que estes planetas estão ligados aos nodos lunares do mapa.


Alguém já ouvir falar do Triângulo de Karpman?

(As informações que seguem abaixo foram extraídas do texto escrito por Kátia Ricardi de Abreu, Psicóloga graduada pela PUCCAMP, especialista clínica em Análise Transacional pela ALAT e UNAT-Brasil):

Discípulo de Eric Berne, da Análise Transacional, Karpman criou um diagrama para entender visualmente e de forma simples, a dinâmica do relacionamento interpessoal que envolve três papéis: Salvador, Perseguidor e Vítima. Esta é a base para as relações tóxicas, os famosos jogos psicológicos. Nós podemos ocupar estes diferentes papéis dentro da mesma dinâmica de relação. O salvador, que se sente vítima pode virar o perseguidor.

O salvador

É aquele que adotou como posição existencial básica, sentir-se superior às pessoas e para tanto, precisa ajudá-las quando elas não estão pedindo ou precisando de ajuda. São aquelas tremendamente prestativas. Pode ser entendido como superproteção. Todo Salvador é um Perseguidor em potencial.

O perseguidor

É aquele que cobra de forma veemente, crítica e autoritária. O extremo disso chama-se assédio moral. A Posição existencial dele é, geralmente, a de superior às demais pessoas, mas pode ocorrer desta posição ser apenas a fachada, ou seja, no fundo sente-se tão inferior que precisa se fazer superior através da posição de Perseguidor.

A vítima

É aquela onde a pessoa nunca fez nada para merecer nada. Ela não assume a responsabilidade pelos seus atos. Ela fez assim porque o outro fez assado. Se ela erra, vai buscar uma justificativa sempre no outro. Quando as pessoas falam sobre ela, costumam colocar sempre a palavra coitada no meio da frase: “a fulana, coitada, não tem boca pra nada…”. E assim a vítima se protege, usando uma bengala para não ser chamada a pensar e a agir com autonomia nem para responder pelos seu atos.


As pessoas mudam de posição no Triângulo, embora possam permanecer numa posição básica, na maior parte do tempo. O jogo psicológico acontece quando a pessoa que está numa posição do Triângulo, muda de posição, confundindo o interlocutor. O final disso é sempre uma sensação de mal estar, uma briga. Por exemplo, o Salvador cansa de salvar e num determinado dia, cobra de forma exagerada e agressiva, passando então para a Posição de Perseguidor. Em seguida, a mesma pessoa pode entrar na posição de Vítima, e dizer de forma melodramática que ninguém tem dó dela, que as pessoas a exploram, que ninguém está interessado em fazer nada por ela.


Sim, é possível sair do jogo!

Berne e Karpman ensinam como: desenvolver uma comunicação direta, falar a linguagem dos sentimentos de forma inteligente é o caminho. Isso significa não jogar. Muitos conseguem, pelo menos, na maior parte do tempo. Geralmente, quando há uma período de fragilidade emocional, a pessoa pode entrar num jogo, cair no Triângulo, mas se ela ficar atenta, saberá sair rapidinho e resgatar a comunicação saudável, voltando para a Posição Existencial de bem estar.


Lembrei aqui da Comunicação não Violenta (CNV) como uma ferramenta para sair desse jogo.


E porque trouxe esta temática para o assunto do mapa dos Eclipses? Porque estamos com Netuno em Peixes bastante desafiante no mapa e também por estes eclipses acontecerem no eixo de signos Câncer-Capricórnio, que fala justamente das questões de vitimização, não assumir as responsabilidades, ou assumir de forma superprotetora. Me pareceu bastante pertinente à temática do eclipse. Quem quiser saber mais sobre o eixo Câncer-Capricórnio, recomendo muitíssimo, pois é o céu do ano!! Como os nodos lunares ainda permanecerão neste eixo até 2020, temos um chamado do céu intenso para olharmos para estas temáticas.

Até porque temos também Plutão e Saturno, dono de Capricórnio neste signo, trazendo ainda mais ênfase para estas temáticas! Vou deixar o link pra vocês:

https://shoutout.wix.com/so/02Mjy7w-I#/main


Neste primeiro eclipse Marte e Mercúrio estão em Leão na casa 8, de finanças impostos e taxas, recebendo um aspecto tenso de Urano. Atenção com a área financeira, endividamentos e inadimplências. Não é indicado tomar decisões na pressão, às pressas, com alto grau de risco e incertezas, jogos e apostas nem pensar. Este não é momento para agir por impulso com relação ao dinheiro, principalmente ao compartilhado em sociedade e governo (impostos e taxas). Muita calma nessa hora!! Lembrando que o Nodo Sul em Capricórnio (economia) está com Plutão (tira, subtrai) e Saturno (restringe) na casa 2, a do dinheiro, das posses e dos valores. Todo cuidado com a questão financeira pelos próximos meses.

Por outro lado, Urano faz um aspecto harmonioso com o Sol e Lua em Câncer nos convidando a nos desprender de emoções do passado, a situações antigas. Memórias e ressentimentos guardados no baú tem a chance de serem libertas e ficarmos mais autônomos, livres das amarras. Urano nos liberta das situações de co-dependência.


No segundo eclipse de 16 julho, o céu está fortemente marcado por Urano que pode trazer situações de intensa movimentação e eletricidade a ponto de romper aquilo que nos aprisionava. Certamente estamos saindo de algo que nos abafava ou sufocava nossa autonomia. Algo que estava aprisionado está sendo liberto. Urano rompe com as correntes para nos dar a libertade. Mas é da maneira uraniana, cheio de imprevistos, de uma hora para outra.

É a própria Iansã!


Novos rumos, novos caminhos estão por vir. A seguir cenas do próximo capítulo…


Beijos

Seguimos junt@s!!


#eclipse #cancer #luanova #lunacao #eclipsecancer #astrolgia

Destaques

Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon

Tel/Whats: (48) 9 9999-0541