Sol em Virgem


Desde 23 agosto o Sol está no signo de Virgem, sexto signo zodiacal, associado à casa 6 do mapa natal e regido por Mercúrio que representa a lógica, a mente, as conexões que estabelecemos.

Continuando a jornada do ser humano através dos 12 arquétipos astrológicos, em Virgem chegamos na metade do caminho. Lembrando que em Áries, signo impulsivo e corajoso de fogo, iniciamos a grande jornada, seguido de Touro, do elemento terra e ritmo fixo, estabilizamos e damos sustentação às iniciativas; em Gêmeos socializamos, aprendemos e trocamos dados e informações; em Câncer estabelecemos vínculos íntimos de pertencimento e lidamos com o campo emocional; em Leão aprendemos a ocupar o nosso lugar em nós e no mundo nos individualizando e em Virgem nos preparamos para nos relacionar com uma outra pessoa, mas antes disso é preciso passar pelo processo de autoanálise e autocrítica. Virgem é um signo de transição entre o eu e o outro.



Elemento TERRA

São signos deste elemento: Touro, Virgem e Capricórnio

Dentro das funções psíquicas junguianas princípio da Terra está relacionado à sensorialidade, ou seja a tudo que nosso corpo físico é capaz de detectar e de sentir. São signos extremamente sensoriais. Existe uma inteligência em lidar com a matéria, com a forma, com o corpo físico.

Qualidades relacionadas à Terra são o pragmatismo, grande capacidade de materialização, de gerar recursos, valores, aperfeiçoamento dos processos, ao trabalho.

Falta de terra: dificuldade de colocar em práticas sonhos e ideias; falta de senso de realidade; falta de visão de longo prazo; impaciência; irresponsabilidade;

Excesso: excesso de racionalidade e pragmatismo, ceticismo, visão estreita da vida, avareza, falta de fé na vida, pessimismo, excesso de controle, excesso de seriedade e conservadorismo.



RITMO MUTÁVEL

Signos Mutáveis estão associados aos finais das estações do ano, aquele período de transição entre uma estação que está indo embora e outra que ainda não chegou. Por isso possuem a característica da flexibilidade e adaptabilidade.

São mutáveis os signos: Gêmeos, Virgem, Sagitário e Peixes. Um de cada elemento, um de cada estação do ano.

Como um signo mutável, Virgem tem uma qualidade bastante importante que é a de estimular a melhoria dos processos no nível prático das atividades diárias. Diversas e pequenas são as atividades que temos e Virgem sabe, como ninguém, organizar tudo para que nossa vida e nossa rotina ganhem praticidade e tenham um bom funcionamento.


MERCÚRIO, regente de Virgem (e Gêmeos)

Virgem está analogamente associada com a casa 6 do mapa astrológico. Esta é a área relacionada às rotinas, à saúde, à organização, nutrição, animais domésticos de pequeno porte, ao trabalho.

Mercúrio, sendo um planeta da mente concreta, está em perfeita harmonia para nos ajudar a organizar todas estas pequenas tarefas do nosso dia a dia de maneira que tudo fique sistematicamente organizado e funcionalmente ajustado, como numa grande engrenagem, onde cada peça tem seu papel no todo. Como numa grande engrenagem, é preciso ficar atento sempre aos pequenos detalhes para não impactar no todo, por isso Virgem é tão atento aos detalhes. Ele percebe logo a pecinha quebrada que pode gerar prejuízos maiores lá na frente.

Detectar e apontar os erros faz com que possamos ter a possibilidade de corrigir e prevenir futuros problemas. De preferência em nós, não é mesmo?

Aqui desenvolvemos o olhar crítico para a vida e a capacidade de discernir entre o verdadeiro e falso, entre o real e o irreal. Aqui o nosso olhar é racional, pragmático, com senso utilitário e voltado para a mecânica e engrenagem dos fatos e da vida. Por isso é praticamente impossível enganar uma pessoa com traços virginianos, devido ao senso crítico apurado e grande capacidade de discernimento. Virgem é um signo altamente analítico.


Mercúrio fala de aprendizado. Enquanto Mercúrio em Gêmeos aprende os conceitos, num nível mental, em Virgem o aprendizado é na prática. Aprender fazendo, melhorar durante o processo. Esta é a outra grande forma de aprendizagem.

Virgem quer sempre melhorar o processo, daí nasce aquela famosa característica da perfeição. A questão é que precisamos aprender a lição da humildade para aceitar que a perfeição é um estado último onde a gente alcança à medida que se pratica algo, e quanto mais se faz, mais se aprimora. Virgem é caprichoso. A perfeição pode ser uma meta, mas o que existe mesmo é o estado de aperfeiçoamento constante.


EIXO VIRGEM-PEIXES

Este é considerado o último eixo de signos do zodíaco, e guarda assuntos bastante profundos e vastos para conseguirmos em poucas linhas explorar a imensidão de seus significados.

Todos já ouvimos falar da fama virginiana em ser metódico, organizado, com mania de limpeza. É como se a nossa porção virgem precisasse de métodos de classificação, separação, organização e rituais para que possamos nos proteger do caos, da desordem, da impureza e do perigo que representa a nossa porção peixes.

Tememos o desconhecido e aquilo que não conseguimos e não sabemos controlar. Por isso recorremos a procedimentos profiláticos ritualísticos diários.

De alguma maneira tentamos através da higiene nos manter no caminho da ordem. A impureza é sinal de uma desordem. A nossa porção virginiana tem medo de perder o controle porque tem medo do desconhecido que é peixes, temos medo do nosso caos interior.

Quem está nos mais altos níveis de ordem e limpeza, para além do normal e necessário, fica evidente que há um medo de perder o controle sobre si, medo de enlouquecer, medo de sentir, medo de seus sentimentos e sonhos mais profundos, medo do caos interno.

Aqui nascem os tabus. Tabu é tudo aquilo que não encontramos lugar, tudo aquilo que é anômalo e ambíguo, pois não se enquadram dentro do nosso sistema de classificação. Por nos causar desconforto nós excluímos, banimos, pois tememos o desconhecido.


Em Peixes aprendemos a soltar, a entregar o controle da vida, ter uma visão do conjunto, aprendemos a fluir com a vida, com os sonhos, como nossas emoções e com nossos medos, e descobrimos que é uma grande fonte criativa. Em peixes aprendemos a aceitar tudo em nós, todos os nossos impulsos mais inconscientes e mais temidos. O que nos assombra é também o que nos anima. Aprendemos a integrar todas as partes de nós mesmos, para assim poder aceitar e perceber que não há separação entre o eu e o outro, somos todos um.

O livro “Pureza e Perigo - Ensaio sobre a noção de poluição e tabu” da Antropóloga Mary Douglas publicado em 1966 muito me agregou nos estudos deste eixo e que pude expor aqui.


O Brasil República tem Sol em Virgem. Nossa bandeira tem escrito a palavra ordem. Estamos assistindo diariamente a tentativa de controlar tudo aquilo que é temido, as ambiguidades, pois nos causam medo. Temas considerados tabus são portanto proibidos de serem lidos, estudados, falados, divulgados pois são vistos como uma ameaça à ordem.

O Sol de Virgem está recebendo um aspecto tenso de Netuno e Júpiter no céu, ficando mais difícil o discernimento. Questões de ordem religiosa, moral e classificatória nos impedem de aceitar todas as formas de vida e de amor, o que deveria ser considerado um contrassenso, uma vez que as religiões nos ensinam (ou deveriam) a amar. Em Peixes/Netuno aprendemos o amor incondicional, onde nos vemos em todos. Júpiter desarmônico vem carregado de fundamentalismo e dogmatismo, nos distanciando do amor incondicional Netuniano.


Que possamos aceitar todas as partes negadas em nós, aceitar nossas imperfeições, nos reconhecendo perfeitos dentro de nossas imperfeições, e portanto passíveis de sermos amados incondicionalmente.

Ao acolher e aceitar partes nossas que foram excluídas e marginalizadas podemos também acolher qualquer outro ser humano, com sua imperfeita perfeição ou seria perfeita imperfeição?


Parabéns à todos @s Virginian@s!

#astrologia #sol #solemvirgem #virgem #signovirgem #autoconhecimento

Destaques

Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon

Tel/Whats: (48) 9 9999-0541